segunda-feira, 4 de agosto de 2008

Itu é aqui

Vocês devem ter ouvido falar na cidade de Itu, em São Paulo, município que tem mania de grandeza em tudo. Lá tudo é mesmo grande. Itu conquistou a fama de "Cidade dos Exageros" através de um quadro humorístico na TV Globo em 1967, onde o Simplício, Francisco Flaviano de Almeida, fazia um personagem que afirmava como "Em Itu tudo é Grande". E essa mania parece que contaminou o nosso Governador Cássio (foto), que tem divulgado números grandiosos quando se refere a investimentos no nosso tão combalido, mas aguerrido Estado.

Nessa semana a imprensa divulgou que teremos investimentos superiores a R$ 1 bilhão em obras diversas. É muito dinheiro caros amigos. Isso só pode ter sido uma sugestão daquele marqueteiro mui amigo de Cássio quando, em instantes de gênio, numa visita a Itu, teve essa idéia luminosa.

O Governador juntou tudo num pacotão antecipado de final de ano. Fez um levantamento das obras do PAC, rememorou ações em andamento, vislumbrou geração de empregos e a nossa imprensa engoliu tudo direitinho.

O nosso entusiasmado Governador disse ainda nesta segunda-feira, 04, que seu Governo gerou 12 mil empregos em Campina e aí listou obras de calçamento, construção de creches (onde mesmo?), bairro da Glória, abertura de avenidas (?), nova adutora, Hospital de Trauma, etc.

É questionável relacionar em geração de empregos obras esporádicas, como calçamento de ruas e outras construções, já que essas ações têm começo, meio e fim.

De toda sorte, resta-nos a esperança que a Paraíba ou quiçá Campina Grande, consiga superar a cidade de Itu em termos de grandeza. Já temos o Maior São do Mundo. É meio caminho andado.

‘Ficha Suja’ e os porcos
Tem candidato que não está dormindo direito com essa história da possibilidade da Justiça barrar candidatura do tão propalado ‘ficha suja’. Os porcos pelo menos terão companhia ‘agradável’ se isso realmente acontecer, como pode ser observado na ilustração ao lado.

As Pesqui$as eleitorais
É algo pra lá de assustador acompanhar as pesquisas eleitorais na Paraíba. Os números têm se mostrado divergentes à realidade dos fatos. As últimas eleições têm provado que não estou errado. De acordo com o Ibope, Rômulo Gouveia seria o prefeito eleito de Campina Grande e com grande diferença em 2004.

Pesqui$as/rejeição
Em pesquisa divulgada ultimamente, chama a atenção de todos a variação do item rejeição na corrida pela sucessão municipal em Campina Grande. O candidato Veneziano em maio tinha 14,92% e esse índice cresceu de lá para cá para 22,31%. Rômulo, em maio, contava com 19,54% e agora tem 21,54%. A assessoria de Veneziano anda desconfiada dos números, enquanto a de Rômulo comemora.

Vidente
O Portal Wscom de João Pessoa publicou que o número de indecisos em Campina Grande pode favorecer o candidato Rômulo Gouveia. Será que o jornalista Walter Santos, diretor do Portal, tem bola de cristal para afirmar isso?

Pode gravar
Sábado passado, no bairro da Liberdade, uma equipe supostamente ligada ao candidato Rômulo Gouveia fazia a filmagem do comício do candidato Veneziano, quando o locutor Kennedy Sales tranqüilizou os profissionais que poderiam continuar trabalhando, mas sugeriu que deveriam ter filmado os mais de 30 ônibus que estariam à disposição do comício de Rômulo ocorrido no mesmo bairro.

Abílio chateado
O jornalista Abílio José, pelo que fui informado, ficou chateado quando foi abordado por cidadão em restaurante que o teria criticado por ter feitos comentários na TV contra a administração municipal. Abílio disse que as colocações feitas por ele na TV Borborema, no programa A Hora do Povo na TV, nada têm a ver com o processo eleitoral e que as pessoas andam exaltadas demais e confundindo as coisas. Abílio é um dos amimadores dos comícios do candidato Rômulo Gouveia e garante que está desenvolvendo seu trabalho profissionalmente igualmente a tantos outros.

João Pinto elogiado
Concordo com o colega jornalista Rubens Nóbrega (do Correio da Paraíba) por ter parabenizado o presidente da API, João Pinto, quando fez publicar nota na imprensa naquele episódio envolvendo o site pessoense ClickPB e o Procurador Eleitoral Guilherme Ferraz. Na nota, João defendeu a liberdade de imprensa, mas disse que essa liberdade teve dar espaço ao contraditório. Concordo com João, apesar daqueles que apostavam numa nota mais contundente em benefício do site.

Procurador achincalhado
E por falar em Guilherme Ferraz, o Procurador tem sido motivo de ataques cruéis do grupo Cunha Lima. Ferraz teve papel decisivo nas investigações que resultaram nas duas cassações do Governador Cássio pelo TRE-PB. O próprio site ClickPB divulgou afirmação do deputado Fabiano Lucena (PSDB) que o Procurador teria usado de ‘malandragem’ para ingressar no serviço público na década de 80. Em tempo: dizem que o site tem na administração um filho do senador Cícero Lucena (PSDB) e ligadíssimo ao grupo Cunha Lima. Coisas da política paraibana.

Palavra do Senhor

Em tempos de ‘guerra’ pelo poder, nada melhor que a reflexão trazendo um versículo bíblico: "Cristo libertou-nos, para sermos realmente livres. Portanto, permaneçam firmes e não voltem mais a ser escravos." (Gálatas 5,1)”. Amém!

2 comentários:

Anônimo disse...

De fato... ser escravo é coisa antiga, igualmente as "Novas Idéias e Velhas Práticas"...
Deus nos livre dessa "continuidade", nos sintamos libertos e veremos quão estávamos amarrados a essa tortura...
Se liberta Campina...!!!

Micaela disse...

Comentário de anônimo não vale. Anônimo é ninguém, não vota, não pensa, nã sabe ler, escrever e muito menos tem idéias. Anônimo pode estrebuchar à vontade!!!!