sábado, 9 de fevereiro de 2008

A mídia campinense e seus erros na política - parte I

Tenho acompanhado com muita preocupação o comportamento da imprensa campinense em relação ao prefeito Veneziano Vital do Rêgo. Tenho a impressão que alguns órgãos de comunicação da cidade começaram a agir mais duramente contra o prefeito, justamente por se tratar de um ano de eleição.

São muitos os episódios lamentáveis, alguns deles com denúncias que beiram ao ridículo. A Rádio Panorâmica FM tem sido um exemplo clássico de como esses órgãos estão bem articulados com grupos políticos que querem destruir o prefeito Veneziano.

E digo isso não porque faço parte do Governo Veneziano. Está bem claro que esses órgãos de comunicação querem retomar o poder a qualquer custo. Refiro-me a esses órgãos como estrutura de poder de Governo sim, pois estão diretamente ligados a eles.

Foi incrível acompanhar, por exemplo, a cobertura da mídia em relação a presença do prefeito Veneziano na abertura dos trabalhos da Câmara de Vereadores neste começo de ano.

O Diário da Borborema, através do repórter Jorge Barbosa, fez uma cobertura totalmente favorável ao esquema político do Governador do Estado, Cássio Cunha Lima. A matéria do jornal omiyiu todas as ações do Governo Veneziano. Uma obra sequer foi mencionada, apesar de serem tantas, na saúde (aumento das equipes do PSF’s e implantação de novas unidades de saúde, reforma do Centro de Saúde Francisco Pinto, reestruturação do Samu), do Isea, programas de saúde mental, etc. Na educação, com reforma de mais de 80 unidades, construção de Escolas Tipo Padrão, com três turnos; implantação de Plano de Cargos e Salários; calçamento e afaltamento de mais de 200 ruas, reformas de creches, das U&nidades de Pão e Leite, implantação de sete cozinhas comunitárias e do Restaurante Popular.

A cidade realmente é outra. Com apenas três anos de gestão, Veneziano tem feito, na minha opinião e de mais de 80% da população campinense, muito mais que os três governos de Cássio, o de Félix e o da ex-petista Cozete Barbosa.

Existem ações espalhadas por todos os bairros, apesar de que o grupo de Cássio ( a turma do atraso e do desespero), querer passar para a opinião pública que Veneziano só faz pintar meio-fio e maquiar a cidade.

Ou esse povo é maldoso mesmo ou não mais mora na cidade. Então vamos a mais relatos de obras. A Liberdade, que não é mais curral de Cunha Lima e de ninguém, é outro bairro. São ruas asfaltadas e calçadas, praças bem cuidadas, Centro de Saúde reformado, novo Ginásio Poliesportivo (foto ao lado), Farmácia Popular, um Mercado Público limpo e até com página na Internet, além de uma Cozinha Comunitária.

As Malvinas, bairro-cidade, tem Unidades de Saúde, novas equipes do PSF, Unidade do Peixe Vivo, ruas asfaltadas e calçadas, Farmácia Popular e Cozinha Comunitária. O Velho José Pinheiro, o nosso Zepa, ganhou Unidades de Saúde, ruas calçadas e asfaltadas, Farmácia Popular e vai ganhar até março, o que Cássio prometeu e não cumpriu. O antigo Estádio Plínio Lemos transformado em uma área de lazer, cultura, com equipe do PSF, o Museu do Esporte, Ginásio de Esportes, piscina térmica, pista de cooper, equipamentos para a criançada, etc. Vai beneficiar mais de 40 mil pessoas.

É obra realmente como nunca. Será que vocês acham que parou por aí. Ah, ainda não acabou. Na próxima coluna irei me referir aos demais bairros.

Como vocês puderam observar, o grande volume de ações do Governo Veneziano, que paga os servidores num único dia e dentro do mês trabalhado, tem incomodado muito aos coronéis da política e da imprensa. Os Diários Associados nem falo, porque adota uma posição meramente mercantilista. É quem der mais. Lá se divulga pela cor do dinheiro. Uma coisa deplorável. Registre-se que seus diretores e alguns profissionais de imprensa do Diário da Borborema,a Rádio e TV Borborema não têm admiração nenhuma por Veneziano. Em 2004, achavam que Rômulo Gouveia seria eleito prefeito, Tanto é verdade que venderam mensagens no comércio, antecipadamente, de lojistas já consagrando Gouveia como alcaide.

No dia pós Veneziano ter ido à Câmara, o jornalista Arimatéa Souza, profissional que tenho muita admiração, meu amigo, utilizou palavras nada consideráveis contra Veneziano. Disse que o prefeito mentia quando dizia que a cidade iria ter investimentos de R$ 300 milhões, comando-se aos investimentos a instalação de uma termelétrica.

Em nenhum momento Veneziano disse que a termelétrica seria investimento da Prefeitura. Disse que a cidade teria recursos da ordem de R$ 300 milhões. Registre-se também que a indústria vem para Campina atraída pelo bom momento vivido pela cidade, depoimento que foi dito por seus próprios diretores quando estiveram na cidade.

Como jornalista, preocupa-me sim a posição adotada por esses órgãos de comunicação. Afinal de contas, quando adotam essa postura de mentiras contra Veneziano, também caem no ridículo e seus profissionais, que nada têm a ver com isso, acabam sendo prejudicados. Muitos deles, meus amigos de longas datas, têm vergonha da linha editorial das empresas onde trabalham. Nada como o velho tempo para resolver tudo. Até a próxima.

4 comentários:

pedrofreirefilho disse...

Outra vergonha da Panorâmica, foi a cobertura do carnaval dos que ficam. Eu pensei que Campina tinha nova prefeita - A Dra. Lígia...

Anônimo disse...

Sr. Josué Cardoso, o Sr. como tbm. o Prefeito gostariam de ter toda a Imprensa a serviço da Prefeitura. Acontece que, o papel da Imprensa é criticar/apoiar quando preciso for. O Sr. critica a Panorâmica, o Diário da Borborema, o Jornal da Paraíba, o Jornalista Arimatéia Souza, Jorge Barbosa e demais orgãos de Imprensa. O Sr. reclama da não publicação das "obras" do Prefeito, Josué Cardoso que "obras"? Reformas? só reformas, esta é verdade. O Sr diz "a cidade é outra" acho que o Sr. tem razão, nunca se viu em tempo algum tanta inoperancia, mentiras e arrogancia nessa cidade. O Sr. diz ainda: "o Governo Veneziano paga em dia o funcionalismo", isso é verdade? O Sr, igualmente a Marcos Marinho e Kennedy Sales vivem a achincalhar, execrar companheiros de profissão, isso é Ético?. Nenhum desses Srs. é obrigado a pensar como vcs. que servem aum Prefeito Nazista, digo, Narcisista que logo, logo a Máscara vai cair e com ela os Srs...
Sr. Josué Cardoso, o Sr. como tbm. o Prefeito gostariam de ter toda a Imprensa a serviço da Prefeitura. Acontece que, o papel da Imprensa é criticar/apoiar quando preciso for. O Sr. critica a Panorâmica, o Diário da Borborema, o Jornal da Paraíba, o Jornalista Arimatéia Souza, Jorge Barbosa e demais orgãos de Imprensa. O Sr. reclama da não publicação das "obras" do Prefeito, Josué Cardoso que "obras"? Reformas? só reformas, esta é verdade. O Sr diz "a cidade é outra" acho que o Sr. tem razão, nunca se viu em tempo algum tanta inoperancia, mentiras e arrogancia nessa cidade. O Sr. diz ainda: "o Governo Veneziano paga em dia o funcionalismo", isso é verdade? O Sr, igualmente a Marcos Marinho e Kennedy Sales vivem a achincalhar, execrar companheiros de profissão, isso é Ético?. Nenhum desses Srs. é obrigado a pensar como vcs. que servem aum Prefeito Nazista, digo, Narcisista que logo, logo a Máscara vai cair e com ela os Srs...

Anônimo disse...

Josué Cardoso, vc. fica publicando a foto(aí acima) do Prefeito Veneziano, ele deixou?

Jorge Barbosa disse...

Grande Josué, não cite meu nome em vão, até porque não tenho nenhuma ligação com nenhum grupo político. Minha única ligação é com meu jornal... Nesse seu texto caberia sim seu nome em letras garrafais. Primeiro porque vc é um funcionário de Veneziano Vital. Recebe pra escrever colunas desse tipo. E isso pra mim não é jornalismo. Segundo porque, quando vc ocupa os microfones da Rádio Correio, é única e simplesmente para falar do governador do Estado, ou seja, falar o que Roberto Cavalcante e Veneziano mandam vc dizer. Um sugestão para o título da sua próxima coluna: "A mídia campinense e os erros de Josué".

Forte abraço e mantenha essa sua linha ética que vc vai longe...