terça-feira, 27 de novembro de 2007

Grupo sem candidato

O grupo do Governador Cássio não consegue lançar candidato a prefeito de Campina Grande, tido como seu maior reduto eleitoral. E digo isso porque tenho acompanhado as queixas do prefeitável Romero Rodrigues, atual Secretário de Interiorização (sic) - na foto ao lado de Rômulo Gouveia. Tem sido estratégia de Romero cobrar uma atitude do Governador Cássio em lançar o candidato antes do final do ano, cobrança que vem sendo acompanhada por outro pré-candidato, o deputado federal Rômulo Gouveia.

Mas é fácil identificar porque o candidato do PSDB não sai. O líder maior do grupo – o Governador Cássio, está com seu mandato por um fio. Pode perdê-lo a qualquer instante. Vocês imaginaram um candidato recebendo apoio de um ex-governador cassado por corrupção eleitoral?

Como é dito no jargão popular, Veneziano, atual prefeito de Campina Grande, vai ficar com a “faca e o queijo” nas mãos. Afinal de contas, o candidato do PSDB vai ter que pensar duas vezes em associar seu nome ao do ex-Governador Cássio, claro, obviamente, se mantida pelo TSE a decisão de cassação deliberada pelo TRE da Paraíba.

Mandato apagado

Na visão do deputado federal Vital Filho, o baixo rendimento do pré-candidato Romero Rodrigues nas pesquisas é fruto do apagado trabalho dele à frente da Secretaria de Interiorização. Para Vital Filho, na administração do ainda governador Cássio Cunha Lima, o antigo Escritório do Governo só mudou de nome, mas não de prática. "O antigo escritório é um cabide de emprego. Só serve para entregar cestas básicas à população, aproveitando-se da humildade do povo. Virou um supermercado. Eu lamento pelas imagens impressionantes que temos do que é hoje o escritório. Fizemos questão de registrar tudo o que se passa por lá".

Cássio não mais lidera?
Deu no site do Uol News: O Senador Cícero Lucena não vai acompanhar a orientação
Do seu chefe maior – o Governador Cássio, de votar favorável à manutenção da CPMF. Vejam o que disse o texto: “O senador Cícero Lucena (PB) encontra-se na órbita de influência do governador tucano da Paraíba, Cássio Cunha Lima. Lula recebeu Cunha Lima em audiência na quinta-feira (22). Prometeu-lhe verbas do PAC. E instou-o a ajudar o governo com a CPMF. Noves fora os ataques que o governador fez aos senadores de seu partido que tramam contra o tributo, a investida de Lula não produziu efeitos práticos. Ouvido pelos colegas depois do encontro palaciano, Lucena, que votara contra as negociações tucano-governistas na reunião da bancada, disse que mantém a posição anti-CPMF”.

Fac: Fundação de Apoio à Corrupção?

O deputado federal Luiz Couto (PT-PB) encontrou uma nova denominação para a Fundação de Ação Comunitária (Fac), do Estado – Fundação de Apoio à Corrupção, tantos os escândalos em que a entidade se envolveu no atual governo.
Luiz Couto referia-se ao envolvimento da Fac com a distribuição de 35 mil cheques a eleitores carentes em ano eleitoral e, mais recentemente, ao Escândalo do Pão, como ficou conhecida a denúncia do deputado estadual Rodrigo Soares (PT) sobre a compra sem licitação, pelo governo do Estado, de mais de R$ 5 milhões de pão a um único fornecedor, a Unipão, de João Pessoa, nos últimos quatro anos. O Programa do Leite e do Pão, financiado em sua maior parte com recursos federais, é administrado pela Fac e está sob o foco de denúncias tanto de Rodrigo como de Jeová Campos, o outro deputado do PT na Assembléia Legislativa.

Lixão no Centro Cultural
O Secretário municipal de Cultura, Flávio Romero, disse que o Centro Cultural campinense foi transformado nas outras gestões como um lixão da cultura. Informou que o prédio era verdadeiramente um depósito de lixo e até de cadeiras escolares quebradas.

Cultura e política
As nomeações do artista Marcos Farias (filho da saudosa cantora Marines) e do declamador Iponax Vila Nova, para o setor de Cultura da Prefeitura, foi uma atitude inteligente do prefeito Veneziano, já que os dois possuem identidade com os reais propósitos culturais, diferentemente de outros, como Shaolin, Edmar Miguel, Genival Lacerda, dentre outros, que se apresentaram em guias eleitorais do PSDB e acabaram prejudicando as suas próprias carreiras.

Roubo qualificado
Roubaram o computador com todos os arquivos referentes ao PSDB de Campina Grande. Se o ladrão entender de informática vai ter um bom arquivo em suas mãos. E se cair em mãos alheias certamente as informações nele contidas irão causar estardalhaços aos tucanos. Já imaginaram?

5 comentários:

Anônimo disse...

Shaolin, Edmar Miguel e Genival Lacerda prejudicados em suas carreiras?
Será verdade?
Só pq. teceram comentários não favoráveis ao Prefeito?
Tás de brincadeira Josué Cardoso!
Pense num "CABA" tendencioso e submisso é o "Pseudo Jornalista" Josué Cardoso.
"Jornalista" Josué Cardoso nenhum dos tres precisa do prefeito, vez q. todos tem carreira consolidada e começaram bem antes da administração do Sr. "Velhas Idéias".
Se acanhe Josué Cardoso!

gilberto sousa ferreira disse...

Li seu comentário e também do Internauta!
A questão visivelmente é perseguição, no seu texto você diz(sic): Shaolin, Edmar Miguel e Genival Lacerda se apresentaram no guia do PSDB e daí tiveram suas carreiras prejudicadas por isso, como se só quem teve sucesso foi quem se apresentou no guia do prefeito(PMDB).
Ademais Josué, pelo se sabe, Artistas se apresentaram no São João, pelo menos os de Campina, na sua grande maioria, não recebeu o cachê!
Desminta essa afirmação?!

Pedro Freire Filho disse...

Realmente, não sei para que serve o Escritório do Governo em Campina Grande, a não ser para empregar um monte de afilhados políticos sem concurso público. Uma vergonha...

Anônimo disse...

Cuida de teu Blog Pedro Filho, vê se melhora o mesmo, ele é ruim demais, fraco e incipiente.
É tanto que vives nos outros Blogs a opinar ou a "BABAR" o Prefeito!
Toma jeito rapaz!

Anônimo disse...

A dica é boa. Só tem uma diferência entre nõs: eu não tenho compromisso com nenhum pólítico. E você tem...