terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Tropa de Elite na Câmara

O que aconteceu na Câmara Municipal de Campina Grande na manhã desta terça-feira, dia 18, merece o repúdio de toda a cidade. Enquanto representantes do povo se manifestavam democraticamente contra a rejeição da Lei Orçamentária Anual 2008 (LOA), a Polícia Militar foi chamada para reprimir as pessoas que estavam na “Casa de Félix Araújo”.

Foi incrível observar que os policiais estavam armados, portando revólveres, como fiz questão de registrar na minha máquina fotográfica e reproduzi-las em meu blog.

É inconcebível que vereadores (veja a lista na foto ao lado), eleitos pelo povo, convoquem até o Pelotão de Choque para calar manifestações populares. Ali estavam homens e mulheres que reclamavam seus direitos, até porque eles serão os maiores prejudicados se a LOA não for rediscutida. Ficarão sem o calçamento que está sendo executado pela Prefeitura, sem salários, porque muitos deles são servidores municipais; ficarão sem assistência médica, já que a Prefeitura não poderá fazer pagamentos. Seria o caos, como foi bem definido pelo Secretário de Finanças, Vanderlei Medeiros.

E não venham fazer comentários tipo que estou a serviço de Veneziano. Ora, tenham paciência. O povo não é burro. Está bem claro que essa decisão não foi de forma alguma baseada em um laudo técnico. Foi uma decisão meramente política, justamente porque o chefe maior do grupo político dos vereadores de oposição (o Governador Cássio) foi cassado duas vezes e querem atingir o prefeito num período pré-eleitoral.

Resumindo, querem mostrar para sociedade que Veneziano não sabe administrar. Mas deram um tiro no pé de novo. O povo foi à Câmara e fez questão de externar através de palavras de ordem e em cartazes, relacionando inclusive os vereadores que rejeitaram a LOA 2008.

Como bem diz o prefeito Veneziano, a oposição só tem ajudado o seu Governo a se credenciar perante a opinião pública. Já inventaram de tudo contra o “cabeludo”. Que era pedófilo, que não tinha capacidade para administrar sequer um fiteiro, depois disseram que a Prefeitura tinha mais de 500 motos locadas, quando não tem 15; mentiram que Veneziano pagava R$ 50 mil pela locação de carroça de burro para fazer coleta de lixo, e outras histórias, mas tudo foi desmascarado e caíram no ridículo.

Acho que não é por aí. Se o grupo do Governador está em situação complicada, inclusive sem candidato a prefeito para concorrer com Veneziano, a estratégia adotada tem sido burra. Quanto mais batem em Veneziano, mais ele cresce.

Um comentário:

pedrofreirefilho disse...

A Câmara de Campina Grande conseguiu cometer a maior aberração do mundo. De parabéns o vereador João Dantas pela insensatez e submissão.